EFI : European Forest Institute
Support EFIATLANTIC
Pinède
Le réseau pour la gestion durable des forêts cultivées.

français espagnol portugais english

FORSEE : Indicateur évalué

Indicador 1.1: Superfície Florestal

Custos

Custo Total

712.50€
(inclui a aquisição da ocupação do solo e respectiva análise)

Custo por ha

0.08 €

Resultados

Tabela 1 – Área florestal de 1990 para diferentes classificações

table2

Tabela 2 – Área florestal de 1995 para diferentes classificações

table3

Tabela 3 – Área florestal de 2005 para diferentes classificações

table4

Tabela 4 – Evolução das áreas por tipo de povoamento

table1

Notas

A ocupação de uso de solo de 1990 teve por base a fotointerpretação que considerou 0.2 ha de área mínima e 15 m de largura média para a floresta em faixas. Ao contrário, a fotointerpretação de 1995 e 2005 considerou uma área mínima de 0.5 ha e largura média de 20 m, de acordo com as definições da FAO. No decurso deste projecto apenas a ocupação de 1995 foi reverificada considerando a classificação da FAO, da EUNIS e do IFN. A ocupação do solo de 2005 foi estimada com a fotointerpretação por pontos de 2005, com uma grelha quadrada de 500 m de lado.

Problemas e melhorias

Na análise da evolução do uso do solo entre 1990 e 2005 deve ser considerada a área ardida, uma vez que os fogos florestais têm um grande impacto nesta região.

Conclusões

O interesse em avaliar este indicador reside nas diferenças entre as diversas classificações florestais consideradas. Comparando as definições da FAO e as definições do IFN de 1995, esta divergência é nula.

Pela análise dos diferentes elementos das tabelas 1, 2, 3 e 4 verifica-se um decréscimo em área florestal em 1995, que se compensa pelo aumento em área inculta, nomeadamente matos, justificado pelo forte impacto dos fogos na evolução do uso do solo.

logo1logo2logo3
Projet cofinancé par l'Union Européenne
Initiative Communaitaire FEDER
INTERREG IIIB Espace Atlantique