EFI : European Forest Institute
Support EFIATLANTIC
Pinède
Le réseau pour la gestion durable des forêts cultivées.

français espagnol portugais english

FORSEE : Indicateur évalué

Indicador 3.2: Madeira Cortada

Custo

Custo Total

254.37€

Custo por ha

0.04 €

(inclui recolha de dados, respectiva análise e processamento)

Resultados

table

Notas

A informação de madeira cortada disponível na região só existe para as principais espécies florestais, pinheiro bravo e eucalipto e apenas foi possível recolher para 2005 e 2006, proveniente de duas fontes, a associação florestal da Lousã – Aflopinhal e a administração florestal – Núcleo Florestal do Centro (DGRF1 ).

1Direcção Geral de Recursos Florestais

Problemas e melhoras

Conclusões

Os dados da tabela 1, mostram os volumes (m3) de madeira de pinheiro bravo e de eucalipto, cortada no ano de 2005, e o seu correspondente valor total, considerando o valor unitário pago aos proprietários florestais. Com os resultados da tabela 2 verifica-se que toda a madeira de eucalipto cortada juntamente com 30% da madeira de pinho vai para trituração. Portanto a grande parte da madeira de pinho vai para serração, incluindo a madeira ardida. Também pela análise da tabela 2 conclui-se que a madeira de pinheiro bravo é mais valiosa que a de eucalipto, muito embora a madeira de pinho ardida apresenta em valor inferior.

Através dos dados fornecidos pela administração local, apresentados nas tabelas 3 e 4, verifica-se que a exploração florestal praticada na floresta pública da Lousã está direccionada para o pinheiro bravo, tendo o volume total cortado em 2005 e 2006 sido semelhante, com uma ligeira descida em 2006.

logo1logo2
Projet cofinancé par l'Union Européenne
Initiative Communaitaire FEDER
INTERREG IIIB Espace Atlantique