EFI : European Forest Institute
Support EFIATLANTIC
Pinède
Le réseau pour la gestion durable des forêts cultivées.

français espagnol portugais english

FORSEE : Indicateur évalué

Indicador 4.10A : Diversidade de plantas vasculares

Custo

Custo Total

3 371.17€

Custo por parcela 67.42€

(inclui 2 inventários de plantas vasculares em períodos diferentes e respectiva análise)

Resultados

img1

Observações

Na zona piloto – Lousã - foram identificadas 180 espécies diferentes de plantas vasculares. Na análise de dados foram considerados os seguintes índice de biodiversidade:

•Biodiversidade Alfa (Número de espécies (S), Margalef (R1), Menhinick (R2), Simpson (S), Macintosh (D), Hill (N1)).

Geralmente, os valores mais altos de riqueza específica no estrato herbáceo são encontrados em povoamentos abertos, jovens ou adultos. Por oposição nos povoamentos mais fechados, geralmente adultos ou de meia-idade, observam-se valores baixos de riqueza específica. Valores elevados de abundância observam-se em povoamentos puros. Contudo, os povoamentos adultos mistos de folhosas ou coníferas revelaram maior diversidade nestes índices, por oposição aos povoamentos puros e jovens, que mostraram os valores mais baixos.

•Uniformidade (Shannon-Wiener (H’), Pielou (J’), N2, Hill (E4), Alatalo (F), Molinari (G))

Em relação aos índices de uniformidade foram encontrados valores excepcionais de dominância no estrato herbáceo com escassas excepções.

•Biodiversidade Beta (Whittaker, (Bw))

No estrato herbáceo, os valores mais baixos do índice de Whittaker foram encontrados em povoamentos muito densos.

Problemas e melhorias

A amostragem deve ser realizada em duas épocas distintas (Primavera e Outono), para se colectar um conjunto maior de espécies próprias destas estações do ano.

Conclusões

Os índices alfa mostraram valores de biodiversidade mais elevados em povoamentos abertos (jovens ou adultos). Uma maior abundância de espécies e indivíduos por espécie foi observada nos povoamentos mistos de folhosas.

Em geral verificou-se dominância de algumas espécies dentro do estrato herbáceo.

logo1logo2
Projet cofinancé par l'Union Européenne
Initiative Communaitaire FEDER
INTERREG IIIB Espace Atlantique