EFI : European Forest Institute
Support EFIATLANTIC
Pinède
Le réseau pour la gestion durable des forêts cultivées.

français espagnol portugais english

FORSEE : Indicateur évalué

Indicador 5.3.2 : Estado Nutricional dos povoamentos florestais

Custos

Custo Total

2 254.27€

Custo por ha

0.26 €

(inclui recolha de amostras de solo, respectiva análise)

Resultados

graf1

Figura 1 – Comparação de valores de pH hídrico, Matéria Orgânica(MO) e diferentes macronutrientes entre tipos de povoamento

graf2

Figura 2 –Disponibilidade (linha azul) e exigências da Pinus pinaster em

matéria orgânica e pH

graf3

Figura 3 – Disponibilidades nutritivas da Eucalyptus globulus

Problemas e Melhorias

Na recolha das amostras de solo, nem sempre foi possível atingir a profundidade definida, devido à elevada pedregosidade e/ou reduzida espessura do solo. As análises foram feitas em duas profundidades: 0-30 cm e 0-60cm. Deste modo, não foi possível fazer uma análise do perfil do solo.

Aconselha-se uma estratificação por classes de idade, uma vez que as espécies têm exigências diferentes consoante a sua idade.

Conclusões

Pela análise dos gráficos da figura 1, os solos florestais na zona piloto da Lousã apresentam textura média e pH hídrico ácido. São ricos em matéria orgânica e apresentam uma percentagem de carbono menos elevada nos povoamentos de eucalipto do que nos povoamentos de pinheiro bravo e nos povoamentos mistos. Esta alta concentração de matéria orgânica determina uma maior retenção de água, estabilidade estrutural, resistência à erosão e contributo de nutrientes. Em virtude dos altos valores de matéria orgânica nos solos florestais, os valores de Azoto são também elevados, excepto nos povoamentos de eucalipto, chegando a atingir valores de 0.5% nos povoamentos mistos e 0.4% nos povoamentos puros de pinheiro bravo. Esta elevada percentagem de azoto, juntamente com as apropriadas relações C/N asseguram na maior parte dos casos um fornecimento adequada de Azoto para as plantas. A maior parte do Azoto inorgânico está na forma NH4+. Como é característico dos solos florestais ácidos, apresenta níveis muito baixos a baixos de Fósforo (P). O Potássio (K) e o Cálcio (Ca) apresentam valores médios a altos e o Magnésio (Mg) exibe valores baixos, excepto nos povoamentos de pinheiro bravo dominante que apresenta valores médios.

De acordo com a classificação proposta por Gandullo (1994), os povoamentos de pinheiro bravo apresentam valores de matéria orgânica elevados em todas as parcelas de pinheiro bravo puro e valores mais baixos nos povoamento em que o pinheiro bravo é dominante (figura 2).

Relativamente aos povoamentos de eucalipto, a figura 3 apresenta as disponibilidades de macronutrientes. Quando comparadas as necessidades dadas por Gois (1977) verificamos que a necessidade, no caso do Potássio e do Fósforo, não é obtida em algumas parcelas. Já no Potássio não parece haver qualquer tipo de carência deste nutriente, para suprir as necessidades do eucalipto.

Os solos mais ricos em matéria orgânica e em macronutrientes são aqueles onde se encontram instalados os povoamentos mistos. Por outro lado, os solos mais pobres são onde se encontram instalados os povoamentos de eucalipto.

A elevada pedregosidade, o elevado declive e a reduzida espessura dos solos florestais, em algumas áreas, podem causar limitações à instalação dos povoamentos florestais.

logo1logo2celpa
Projet cofinancé par l'Union Européenne
Initiative Communaitaire FEDER
INTERREG IIIB Espace Atlantique